Trabalho de Graduação Integrado
Documento
Autoria
Unidade da USP
Data de Apresentação
Orientador
Banca
Scifoni, Simone (Presidente)
Costa, Renê
Alvarez, Isabel Aparecida Pinto
Título em Português
Parque Municipal Chácara do Jockey: construção de uma narrativa através da participação popular
Palavras-chave em Português
Lazer
Áreas verdes
Gestão participativa
Jockey Club
Butantã
Resumo em Português
A Chácara do Jockey, antiga propriedade do Jockey Club de São Paulo, era utilizada como Posto de Monta e para outros fins turfísticos, mas foi sendo desativada após a década de 1970. Durante 16 anos, moradores do entorno lutaram para que a área fosse preservada e transformada em parque, o que veio a acontecer em 2014, quando foi transferida à Prefeitura de São Paulo por compensação por dívida de IPTU. Nesse processo de criação e implantação do parque, um movimento de pessoas, depois conhecido como Movimento Parque Chácara do Jóquei, organizou-se ativamente para cobrar do Poder Público a criação e implantação do parque, utilizando ferramentas de participação popular e democrática. Dessa forma, os questionamentos do presente trabalho giraram em torno das ferramentas utilizadas e de sua efetividade, e da resposta do Poder Público quanto à participação popular durante todos esses anos. Em entrevista com atores sociais que foram protagonistas na criação do parque, como Padre Darci Bortolini, Francisco Bodião e Leandro Bondar, foi possível perceber a constante luta na garantia por áreas verdes e áreas de lazer, cultura e esporte para a população, e da importância da criação do parque para os bairros favelizados no entorno. O fácil acesso ao parque, sua dimensão e seu caráter metropolitano indicam os grandes desafios de gestão e a importância de se manter o parque bem equipado e disponível a todas as classes sociais e idades. Dentro do planejamento urbano, passa a ser estratégica a criação de outros parques, como o Parque Linear Charque Grande, interligando áreas verdes e proporcionando melhor qualidade de vida e lazer à população. A interação entre comunidade e Poder Público através da participação popular mostrou-se efetiva e foi possível pelas múltiplas ações do Movimento e pela maior abertura ao diálogo da gestão municipal, de modo que as reivindicações populares foram consideradas no projeto do parque. A partir desses resultados satisfatórios e pela continuidade da gestão participativa do parque, é possível considerar o processo participativo de criação e implantação do Parque Municipal Chácara do Jockey como um modelo a ser seguido na criação de futuros parques públicos.
Arquivos
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome(s) do(s) autor(es) do trabalho.
 
Data de Publicação
2018-01-03
Número de visitas
44
Número de downloads
17
Copyright © 2010 Biblioteca Digital de Trabalhos Acadêmicos da USP. Todos os direitos reservados.