Trabalho de Graduação Integrado
Documento
Autoria
Unidade da USP
Data de Apresentação
Orientador
Banca
Girotto, Eduardo Donizeti (Presidente)
Alves, Gloria da Anunciação
Gil, Silvia Cristina de Oliveira Rodrigues
Título em Português
Como dialogam as geografias dos alunos e da escola?: uma análise com estudantes do 3º ano de Ensino Médio de uma Escola Estadual de São Paulo
Palavras-chave em Português
Ensino de geografia
Geografia escolar
Educação
Vivência
Resumo em Português
O presente trabalho busca discutir a importância dos conhecimentos espaciais produzidos pelos alunos em suas vivências diárias para os conteúdos transmitidos pelas aulas de geografia. Partindo da concepção de Paul Claval, de que a geografia é um “saber banal”, portanto, produzida por qualquer ser humano em suas relações com o espaço, procuramos saber como estes conhecimentos se desenvolvem nos alunos do 3° ano do ensino médio de uma escola pública da rede estadual de São Paulo e como se relacionam (ou não) com os conteúdos trabalhados nas aulas de geografia. Para tanto, acompanhamos duas turmas deste respectivo ano durante o último bimestre de 2016, período em que foram realizadas as observações e as entrevistas com os estudantes e com a professora de geografia. Além disso, buscamos referências em trabalhos já produzidos por pesquisadores da área da educação e da história do pensamento geográfico, de onde foram retirados elementos teóricos e metodológicos, a fim de fazer uma análise mais detalhada das falas dos alunos e alunas entrevistados. Ao final deste trabalho, foi possível compreender, a partir da realidade estudada, que ainda precisamos avançar na construção de processos didáticos que coloquem em diálogo contínuo as geografias produzidas pelos estudantes em suas experiências cotidianas com aquela sistematizada como conhecimento científico e escolar. Isso se torna mais importante ainda quando verificamos o papel que os diferentes meios de comunicação têm desempenhado na leitura de mundo dos estudantes, nem sempre possibilitando um entendimento mais amplo da realidade geográfica contemporânea. Assim, é preciso romper com as práticas de ensino de geografia que fazem pouco sentido aos alunos e alunas, reforçando a ideia de um conhecimento enfadonho e sem relação com suas vidas, processo este que tem contribuído para reproduzir o mascaramento da dimensão estratégica e política do conhecimento escolar.
Título em Inglês
How do the student and school geographies dialog?: an analysis with students of the 3rd year of High School of a State School of São Paulo
Palavras-chave em Inglês
Geography teaching
School geography
Education
Daily lives
Resumo em Inglês
The present work aims to discuss the importance of the space knowledge produced by students in their daily lives to the content transmitted during Geography classes. Considering Paul Claval’s conception that Geography is a “banal knowledge” and, therefore, can be produced by any human being in his/her relationship with the physical space, we intend to know how this knowledge is developed by the third grade of high school students of a public state school of São Paulo. We also intend to know how do they relate (or do not relate) with the contents served during Geography classes. To that end, we have accompanied two classes during the last two months of school of 2016. During this period, interviews and observations took place with the students and with the Geography teacher. Other than that, we have searched references in previously produced papers held by researchers of Education and History of Geographical Thinking. From these papers, we took the theoretical and methodological concepts, so that we could perform a more detailed analysis of the speeches held by students and teacher. Finalizing this present paper gave us the opportunity to understand, considering the reality which we studied, that we need to go forward in the construction of didactic processes, so that it is possible to put in continuous dialogue both the several Geographies produced by students in their daily lives and that Geography, which is systematized as a school and scientific knowledge. That becomes even more important when we verify the part in which different communication media have in students world’s reading – that is, not always enabling a broad understanding of contemporary geographic reality. Therefore, it is necessary to break the Geography teaching practices that make very little sense to the students, reinforcing the idea of a boring knowledge that has no relation to their lives. This very process has been contributing to reproduce the masking of the strategic and politic dimension of school knowledge.
Arquivos
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome(s) do(s) autor(es) do trabalho.
 
Data de Publicação
2017-06-13
Número de visitas
110
Número de downloads
35
Copyright © 2010 Biblioteca Digital de Trabalhos Acadêmicos da USP. Todos os direitos reservados.