Trabalho de Conclusão de Curso
Documento
Autoria
Unidade da USP
Data de Apresentação
Orientador
Banca
Plepis, Ana Maria de Guzzi (Presidente)
Campana Filho, Sergio Paulo
Vieira, Eny Maria
Título em Português
Desenvolvimento de matrizes hemostáticas à base de colágeno
Palavras-chave em Português
Colágeno
Reticulação
Biomaterial
Extrato de semente de uva
Resumo em Português
Biomateriais absorvíveis tópicos podem ser utilizados para reter o sangramento, iniciando a agregação de plaquetas, permitindo a coagulação sanguínea e reduzindo a perda de sangue. O colágeno é a proteína mais abundante encontrada no corpo humano, sendo responsável pelas características físicas dos tecidos que formam a pele, tendões, vasos sanguíneos, intestinos, ossos e cartilagens. Além de não ser carcinogênico e citotóxico, o colágeno possui propriedades hemostáticas, capacidade de estimular e orientar a formação de tecidos e biodegradabilidade, tendo grande representatividade como biomaterial. Esse trabalho tem como objetivo a obtenção de matrizes de colágeno com e sem a presença de extrato de semente de uva, com potencial de uso como agente hemostático. O principal produto do extrato é a proantocianidina que apresenta propriedades antioxidantes, antimicrobianas, bactericidas, anti-inflamatórias, antitumorais e antialérgicas, além de ser um possível agente de reticulação do colágeno. Para a obtenção dessas matrizes, tendão bovino foi hidrolisado em meio básico. Uma parte desse tendão foi liofilizada, processada e hidratada para a obtenção de uma pasta de tendão, e a outra parte foi hidrolisada em ácido acético pH 3,5 para a obtenção de gel de colágeno. As matrizes foram feitas misturando as duas partes na proporção 2:1, respectivamente, e adicionando-se extrato em concentrações distintas, formando assim as matrizes TC (sem extrato), TCP003 (com 0,03% de extrato) e TCP05 (com 0,5% de extrato). Estas matrizes foram neutralizadas e caracterizadas por DSC (calorimetria exploratória diferencial), por cinética de absorção em tampão fosfato salino, por MEV (microscopia eletrônica de varredura) e por estabilidade biológica in vitro. Por DSC, observou-se que a matriz TCP05 teve um aumento de aproximadamente 14°C em sua temperatura de desnaturação quando comparada as demais, indicando que nessa concentração, a proantocianidina atua como agente reticulante. As fotomicrografias mostram matrizes com poros desorganizados na superfície, e canais internos heterogêneos. Os ensaios de absorção em tampão PBS mostram que as matrizes com extrato tiveram uma maior absorção do que a matriz TC. Isso ocorre devido aos grupos hidroxilas da proantocianidina que tornam a matriz mais hidrofílica, sendo que a matriz TCP003 absorveu 2804% e a matriz TCP05 absorveu 2575%, ambas em 120 min. O ensaio de degradação em colagenase indica que, quando maior a concentração de extrato, menor é a porcentagem de degradação nas matrizes. A proantocianidina na matrizTCP003, apesar de não aumentar sua resistência térmica, ela aumenta a resistência à degradação enzimática, indicando que nessa concentração o extrato também atua como reticulante
Arquivos
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome(s) do(s) autor(es) do trabalho.
Claudio_Fernandes.pdf (1.78 Mbytes)
 
Data de Publicação
2017-11-30
Número de visitas
33
Número de downloads
8
Copyright © 2010 Biblioteca Digital de Trabalhos Acadêmicos da USP. Todos os direitos reservados.