Trabalho de Conclusão de Curso
Documento
Autoria
Unidade da USP
Data de Apresentação
Orientador
Banca
Goldenberg, Carlos
Endo, Wagner
Título em Português
Implementação e avaliação de um cluster de beagleboards ambientadas em linux utilizando MPI
Palavras-chave em Português
Beagle
OMAP
Cluster
MPI
Supercomputação
Multiprocessamento
Multiprogramação
Resumo em Português
Quando se fala em supercomputação, uma abordagem muito comum é dada pelos ditos Cluster. Um cluster, nada mais é que a associação de vários computadores processando um mesmo problema. Apesar de parecer a solução mais lógica para a resolução de grandes questões, imagine um problema tão complexo que exija 100 computadores para ser resolvido dentro de um tempo razoável. Cada computador gasta uma determinada quantia de energia, e a energia de 100 computadores é aceitável. No entanto, se o número de computadores simplesmente crescer com a complexidade do problema a ser resolvido, um limite será eventualmente atingido. Este trabalho tem como intenção otimizar o uso da energia disponível, propondo um cluster constituído por OMAP's, um novo micro-processador de baixo consumo desenvolvido pela Texas Instruments detentor de uma capacidade de processamento signi_cativa. Para tanto, a Beagle Board (BB), uma plataforma ARM que pode ser alimentada via USB, foi escolhida como apropriada para o ínicio dos experimentos. Após algum esforço para se obter uma plataforma de trabalho operacional (instalação do linux e recompilação de alguns drivers), era hora de decidir como gerenciar o cluster de fato. O MPICH, uma implementação do famoso protocolo de passagem de mensagens atendia a todas as necessidades do projeto. O último obstáculo a ser transposto seria compilar este software para a arquitetura da BB, recentemente realizado. Como resultado, o cluster de BB's provou-se viável
Palavras-chave em Inglês
Beagle
OMAP
Cluster
MPI
Supercomputing
Multiprocessing
Resumo em Inglês
When it comes to the _eld of supercomputing a very common approach is a Cluster, many computers associated to solve a single problem sounds very good to begin with, however, imagine a problem so complex that it takes 100 computers to be solved within a reasonable time, needless to say these computers spend energy, hence, the more computers are added to the cluster the more energy is given away. The Question is: _Should more computers be continuosly added to a cluster to keep solving more complex problems?_. Assuming there is no unlimited power source avaiable, a practical limit will eventually be reached. This work intends to take the most of the current avaiable power by proposing a cluster made of OMAP's, a new low power micro-processor developed by Texas Instruments capable of signi_cant accomplishments. For this purpose, The Beagle Board (BB), a usb powered ARM platform, was chosen as a suitable platform to begin experimenting on the OMAP. After some e_ort to get it working (booting linux and tweaking some missing drivers) it was time to decide how to manage the cluster. MPICH attended to all the needs of the project. The last matter to be overcome was cross-compiling MPICH, which has been recently achieved. The outcome re_ected all the expectations that surrounded it, a BB cluster has been proved viable
Arquivos
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome(s) do(s) autor(es) do trabalho.
 
Data de Publicação
2010-09-09
Número de visitas
1031
Número de downloads
644
Copyright © 2010 Biblioteca Digital de Trabalhos Acadêmicos da USP. Todos os direitos reservados.