Trabalho de Conclusão de Curso
Documento
Autoria
Unidade da USP
Data de Apresentação
Orientador
Banca
Alberto, Luís Fernando Costa
Paiva, Maria Stela Veludo de
Título em Português
Construção e análise de um equipamento bioeletrográfico: avaliando uma alternativa rápida, não-invasiva e portátil para pré-diagnósticos in loco
Palavras-chave em Português
Bioeletrografia
Efeito Kirlian
Fotografia da descarga corona
Imagens em alta tensão
Ionização de gases e vapores
Diagnóstico automatizável
Resumo em Português
A técnica bioeletrográfica (foto Kirlian) é o registro e análise da descarga corona induzida em um organismo visando obter-se-lhe informações. Submetendo-se um organismo (ou parte dele) a pulsos de alta tensão (AT), analisa-se a geometria da descarga, a luz emitida e a correlação entre variações nestes parâmetros com alterações fisiológicas no organismo. Neste trabalho, analisou-se interpretações usuais de imagens Kirlian e compilou-se fundamentos que embasam interpretações mais seguras. Para tanto, recapitulou-se a teoria eletromagnética moderna, que possibilita a correlação entre a composição química de um organismo e a radiação que este emite, podendo ser natural (radiação térmica) ou estimulada mediante aplicação de um campo eletromagnético, como usual na bioeletrografia. Recapitulou-se também o processo de formação dessas imagens Kirlian, já explicado por outros autores. Em seguida, construiu-se um equipamento bioeletrográfico capaz de produzir imagens em formato digital, obtendo-se algumas imagens para análise. Para gerar a alta tensão de alta frequência utilizou-se uma bobina de ignição automotiva. Um terminal isolante transparente, com um lado recoberto por óxido de índio-estanho (ITO – Indium Tin Oxide), condutor, foi utilizado tanto como dielétrico, isolando o objeto e o terminal AT, quanto como terminal terra (superfície recoberta), melhorando a perspectiva da captura digital da descarga corona, como eletrodo transparente. Utilizou-se uma câmera fotográfica digital (CCD), ajustando-se-lhe a sensibilidade e a velocidade de captura, para registrar o aspecto fractal das descargas coronas. Extraiu-se as componentes RGB de algumas imagens e fez-se alguns ajustes para melhor visualização, via software (MATLAB). Os registros obtidos foram satisfatórios e confirmou-se algumas afirmações encontradas na literatura. Por fim, dois métodos de pesquisa, por abordagens distintas, foram propostos para a delimitação, padronização e automatização de um equipamento bioeletrográfico, para testar sua eficácia como método de diagnóstico in loco, “por exclusão” e por análise espectral.
Título em Inglês
Analysis and manufacture of a bioelectrographic equipment: evaluating an express, non-invasive and portable alternative to pre-diagnostics in loco
Palavras-chave em Inglês
Bioelectrography
Kirlian photography
Gas discharge visualization
Corona discharge photography
High voltage images
Automatable diagnostics
Resumo em Inglês
The bioelectrographic technique (Kirlian photography) is the capture and analysis of an induced corona discharge in an organism to obtain informations about it. By applying high voltage (HV) in an organism (or in some particularly region), the discharge geometry is analyzed along with the light emitted, pursuing correlations between changes in these parameters with changes in its physiological status. In this work, we analysed some popular interpretation of Kirlian images and synthesized elements that enable more acurate interpretations. To do that, the modern electromagnetic theory was reviewed, which is the correlational basis between an object’s chemical composition and its spectral radiation, that can be natural (thermal radiation) or induced by an applied electromagnetic field, as usual in bioelectrography. We also reviewed the image forming process in Kirlian photography, which others academics already explained. Then we built a bioelectrographic equipment, capable of producing digital images. To produce high frequency high voltage signals, we used an automotive ignition coil. A transparent insulating terminal, with one side coated with Indium Tin Oxide (ITO), was used both as dielectric, isolating the object and the HV electrode, and as a ground connection (coated surface), improving the corona digital photography perspective, as a transparent electrode. We used a Charge-Coupled Device (CCD) camera and set its configurations for more appropriated speed and sensitivity to enhance the fractality of coronas discharge. The RGB components of some images was extracted and enhanced for a better visualization of its characteristics, with a software developed in a MATLAB platform. The images obtained were considered satisfactory and, through this work, we some verified some conclusion made by others authors. At the end of this work, it is proposed two research methods, with distinct approaches, to delimitation, standardization and automation of a bioelectrographic equipment to test its efficacy as a method of in loco diagnosis, “by exclusion” and by spectral analysis.
Arquivos
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome(s) do(s) autor(es) do trabalho.
 
Data de Publicação
2018-01-18
Número de visitas
201
Número de downloads
135
Copyright © 2010 Biblioteca Digital de Trabalhos Acadêmicos da USP. Todos os direitos reservados.