Trabalho de Conclusão de Curso
Documento
Autoria
Unidade da USP
Data de Apresentação
Orientador
Banca
Parra, José Roberto Postali (Presidente)
Coelho Junior, Aloisio
Diniz, Alexandre José Ferreira
Título em Português
Exigências térmicas do bicudo-do-algodoeiro, Anthonomus grandis Boheman, 1843 (Coleoptera: Curculionidae), com vistas ao seu zoneamento ecológico em São Paulo
Palavras-chave em Português
Anthonomus grandis Boheman
Exigências térmicas
Temperatura base
Constante térmica
Zoneamento ecológico
Resumo em Português
O bicudo-do-algodoeiro, Anthonomus grandis Boheman, 1843 (Coleoptera: Curculionidae), constitui-se no inseto-praga mais importante do algodoeiro desde sua introdução no Brasil em 1983, gerando perdas consideráveis à produção brasileira. Atualmente, A. grandis está presente em todas as regiões de produção de algodão no Brasil, sobrevivendo a diferentes cenários climáticos. Insetos, por serem pecilotérmicos, têm seu desenvolvimento extremamente influenciado pela temperatura. Sendo assim, neste estudo foram avaliadas as exigências térmicas do bicudo-do-algodoeiro em seis temperaturas (22°C, 25°C, 28°C, 30°C, 32°C e 34°C) para determinação do número de gerações do inseto, por meio da temperatura base (Tb) e constante térmica de desenvolvimento do inseto, visando ao zoneamento ecológico da praga no estado de São Paulo. Para o período de ovo foram realizados dois ensaios com 30 repetições para cada temperatura testada, enquanto que para os períodos larval e pupal, foram observados 120 indivíduos para cada temperatura. O período de incubação e a razão sexual de A. grandis não foram influenciados pela temperatura, entretanto, observou-se uma variação nas fases larval, pupal e no peso de insetos expostos às diferentes temperaturas. A constante térmica (K) e a temperatura base (Tb) de A. grandis foram, 429,07 GD e 9,22°C, respectivamente. As regiões do estado de São Paulo que apresentaram maior número de gerações, em todas as estações do ano, foram a noroeste e norte, porém todas as regiões apresentaram, no mínimo, um ciclo completo do inseto em todas as estações do ano, demonstrando o alto potencial biótico da referida praga no estado.
Arquivos
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome(s) do(s) autor(es) do trabalho.
 
Data de Publicação
2017-08-09
Número de visitas
32
Número de downloads
14
Copyright © 2010 Biblioteca Digital de Trabalhos Acadêmicos da USP. Todos os direitos reservados.